GK Bike Store - шаблон joomla Книги
Menu

Prefeito visita obras de ampliação da ETE Laboreaux

foto-com-equipe-eteA Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Laboreaux, em Itabira, terá sua capacidade de funcionamento duplicada até o final do ano. Atualmente, o local trata cerca de 50% de esgoto coletado na área urbana do município. As obras de ampliação foram visitadas pelo prefeito Marco Antônio Lage na manhã desta quinta-feira (24).

Também participaram da visita os secretários municipais Márcio Magno Passos (Governo) e José Maciel de Paiva Duarte (Obras, Transporte e Trânsito), a diretora-presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Karina Rocha Lobo, os vereadores Júber Madeira Gomes, Carlos Henrique de Oliveira e Marcelino Freitas Guedes.

A construção da segunda etapa da estação foi reiniciada em novembro de 2020 e deve ser concluída em novembro deste ano. O investimento total é de aproximadamente R$ 5,5 milhões referentes à obra e à aquisição dos equipamentos. Um diferencial é a utilização de materiais mais resistentes, como o aço inox, evitando a oxidação da estrutura.

A supervisora de serviços de tratamento de esgoto, Mayara Gonçalves Divino, explicou sobre os equipamentos existentes na estação e o funcionamento dos tratamentos preliminar (que retém objetos sólidos, como lixo) e biológico (com micro-organismos, de forma anaeróbia). No momento, a ETE Laboreaux trata entre 100 e 110 litros por segundo (l/s) de esgoto, podendo chegar a 160 l/s em média. Com a ampliação da estrutura, poderá tratar 312 l/s. A eficiência de remoção de carga orgânica do esgoto é de 87%, acima do valor recomendado que é de 85%. Após o tratamento, o esgoto é lançado no Rio de Peixe.

Ela também comentou sobre o convênio de cooperação técnica vigente entre o Saae e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para avaliar o potencial de aproveitamento dos subprodutos lodo e biogás e de melhoria da qualidade do efluente líquido da ETE Laboreaux. O estudo é dividido em quatro etapas: monitoramento da estação, critérios para a destinação do lodo anaeróbio para uso agrícola, avaliação do Biobob (espuma de poliuretano que faz o tratamento de esgoto de forma mais eficiente e dispensa o uso de decantadores) e implementação de software para gerenciamento de dados quanto ao lodo produzido na estação.

Marco Lage comentou que, “com as ETEs Laboreaux, Pedreira e nos distritos de Ipoema e Senhora do Carmo, temos um complexo de tratamento de esgoto e seremos, sem dúvida, referência em tratamento de esgoto e saneamento básico”. A Prefeitura de Itabira também está trabalhando para aumentar a rede de coleta de esgoto no município. O Saae finalizou a licitação para esta obra no mês passado e, em breve, deve ocorrer a assinatura do contrato.

back to top